Baías e Baronis - Chelsea vs FCP


(foto tirada de uefa.com)

Quando vi a equipa do FC Porto que ia entrar no relvado de Stamford Bridge enviei uma mensagem ao meu companheiro portista e colega de Porta a dizer: "Guarín em vez de Belluschi, Rodríguez e Mariano em vez de Varela e Falcao, vamos lá jogar como o Leixões no Dragão". Apesar de tudo não acertei completamente. Perdemos mas não foi a humilhação que pensei, fizemos uma boa primeira parte, tivemos algum azar no golo e notou-se a diferença de nível técnico e especialmente físico entre as duas equipas. Acabado o jogo, fiquei mais triste que chateado e ansioso que chegasse o jogo contra o Atlético para ganharmos os (sim, oS, como em 3) primeiros pontos! Onwards to the B&Bs:





BAÍAS





(+) Fernando foi, para mim, o melhor jogador em campo. Esteve sempre no sítio certo como o último reduto antes da entrada da área, recuperou inúmeras bolas e saiu quase sempre bem para o ataque. Acaba por ser bem expulso apesar do primeiro cartão amarelo ter sido "culpa" de Guarín, o que o afasta do jogo contra o Atlético. E que falta vai fazer...
(+) Hélton parece ter-se decidido a limpar a má imagem com que costuma sair do espaço aéreo britânico. Uma exibição ao mais alto nível, do melhor que o vi fazer desde que veste de azul e branco (ou preto ou amarelo, pronto, a metáfora fica). Defesas simples, sem inventar num relvado complicadíssimo, salvou a equipa até onde pôde, até mesmo no lance do golo. Não foi por culpa dele que perdemos.
(+) Um Baía histórico para Guarín. E espero que não seja o único, apesar da história e estatística me desmentir, mas enfim, veremos. Fez uma primeira parte muito acima do esperado, a jogar simples e prático, sem criar jogo mas sem se atrapalhar todo com a bola, rodando-a sempre que pressionado e fazendo-o com facilidade. Ajudou bem na defesa e tapou bem os buracos que iam surgindo no super-povoado meio-campo portista. Se continuar assim pode ser opção e obriga-me a engolir as minhas palavras do início de época.
(+) Álvaro Pereira e Fucile fizeram um belo jogo, especialmente na primeira parte. Fucile saiu bem para o ataque e Álvaro, apesar de menos bem na defesa, esteve excelente no apoio à linha, com cruzamentos perigosos e boas recuperações.
(+) Falcao e Varela entraram muito bem em campo, numa altura complicada. Deram bem conta do recado (especialmente Varela, que desfez os rins a Ashley Cole na primeira vez que toca na bola, e teve um remate que só não deu golo porque o Cech estava em dia bom. Maldito.




BARONIS





(-) Jogar com três médios de cobertura/defensivos pode ser uma boa ideia para controlar o genial meio-campo do Chelsea, mas deixa pouco à imaginação. A imagem da equipa durante toda a primeira parte é uma imagem de medo do papão inglês e a assunção das nossas limitações. É triste, realista e infelizmente, português.
(-) Rodríguez e Mariano. A experiência não é tudo, e a falta de ritmo (e excesso de peso) do uruguaio notam-se bem, e não há experiência que lhe valha. Quanto a Mariano, o costume. Trapalhão, sem noção de colocação táctica no apoio ao desgraçado do Fucile que apanhou com Ashley Cole e Malouda em cima e que deve ter rogado pragas ao argentino.
(-) A expulsão de Fernando, apesar de compreensível, acaba por deixar a equipa manca para o próximo jogo. Nuno André Coelho e Prediger, alternativas credíveis para o lugar, não estão inscritos, e por isso afigura-se-me uma escolha dificílima entre Tomás Costa, Guarín e Raúl Meireles para ocupar a posição 6. Arghhhhhhh!

8 comments:

João disse...

Concordo plenamente com a tua opinião. Qdo vi a equipa inicial, deitei logo as mão à cabeça e pensei: Lá está o Jesualdo a inventar de novo! Como é que ele tira o Varela e o Falcao?! O Guarin fez provavelmente o melhor jogo desde que está no Porto e surpreendeu-me pela positiva. O Cebola nota-se a falta de ritmo e o Mariano, prefiro nem falar. Tem mta garra sim senhor, mas não tem qualidade para uma equipa com as aspirações do nosso Porto.
Qdo ele mete o nosso novo Trio Odemira - Hulk, Falcao, Varela, fizemos um belo jogo e encostamos uma equipa como o Chelsea às cordas. Acho que temos boas indicações para o futuro! Ah, já agora, o Helton fez um bom jogo, está de parabéns. Mas continuo a preferir o Beto :)
Abraço a todos.

Anónimo disse...

Concordo com quase tudo o que foi dito.
Para mim o melhor do Porto foi o Guarin. Deve manter-se na equipa até para ensaiar os jogos futuros.
O Mariano é um jogador trabalhador mas trapalhão. No dia em que lhe disserem para jogar simples pode ser muito mais útil. O Meireles está a evidenciar algum cansaço. Varela e Falcão titulares em qualquer situação. O Cebola está com quilos a mais . Ah já agora o Helton ontem redimiu-se dos frangos...

dragao vila pouca disse...

Ser exigente é o meu lema, mas ser exigente com os pés no chão tendo a noção da realidade. O Chelsea é melhor que o F.C.Porto, tem melhor equipa, melhores jogadores, jogava em casa e tem um andamento, que a liguinha portuguesa não dá à nossa equipa. Mesmo com tudo isso fizemos um bom jogo, com a excepção daqueles 15 minutos iniciais da segunda-parte e podiamos ter empatado que ninguém diria que foi injusto. Guarín foi uma supresa, mas o que conta é que fez um grande jogo e deu razão ao treinador por o ter colocado a jogar. Se alguma critica deve ser feita ao Jesualdo, é não ter tirado Mariano, mesmo que as coisas em termos de resultado, não estivessem a correr mal. Foi na transição para o ataque que falhou e aí, muito por culpa do argentino, que trapalhão, nunca aproveitou as possibilidades que o meio-campo e os laterais ingleses deram. Falhou também Hulk, de quem se esperava muito mais.
Muito bem Helton e muito bem Guarín.
Gostei e fiquei com a certeza, que se o espírito for sempre aquele, vamos ter mais uma época de glória.

Um abraço

APAP disse...

Concordo com o teu ponto de vista em quase tudo.
Como o resto do pessoal, ao ver a equipa que entrou em campo também estranhei, mas como sempre o faço quando a equipa é diferente da do jogo anterior, dei o benefício da dúvida pois o treinador não sou eu: não sou eu que os treino todos os dias, não fui eu que estudei o Chelsea para perceber qual a melhor forma de atacar e acima de tudo não é a minha cabeça que está a prémio.
Claro que não metia o Mariano nem o Rodriguez de inicio, preferindo o Varela e o Falcao e que se veio a verificar má opção por parte do treinador. Tudo isto é muito bonito depois do jogo e porque os dois que entraram de ínicio não renderam o que deveriam ou o que o treinador esperaria, no entanto bastava o Porto ter ganho ou mesmo empatado para este aspecto ser desvalorizado ou não passar de um pormenor.
E foi de facto uma surpresa ver a forma consistente como conseguimos parar o meio-campo do Chelsea se bem que nulo no marcador ao intervalo se deve mais ao Helton que ao resto da equipa (bem como o 1-0 no final). Sem tirar mérito ao bom jogo dos médios Guarin, Meireles e Fernando.
Quanto ao Fernando fazer um bom jogo concordo, mas fazer dele o melhor do Porto discordo. Por muito que o primeiro amarelo seja duvidoso, o segundo é despropositado, dispensável e pouco seria conseguido com aquela entrada a menos de 30s do fim. Um jogador como o Fernando, já com um amarelo em cima (justo ou não, ele já lá tá) e por muito que o coração mandasse fazer aquela carrinho não pode simplesmente esquecer tudo e começar a ceifar pois o resultado é não poder jogar no próximo jogo que embora em casa será com o Atlético que não me parece que esteja como o encontramos o ano passado.
Assim, para mim o melhor do Porto foi Helton; votei o Beto para a baliza na última sondagem do blog, mas se fosse hoje confesso que não o fazia embora ache que o rapaz tem valor e quanto mais cedo jogar a titular mais pode evoluir, no entanto face à qualidade demonstrada pelo Helton não me parece justo nem viável retirar-lhe a titularidade. Voto nele como melhor do Porto, pois como sabemos salvou muitos golos que ou a defesa ou os médios mais defensivos foram displicentes também acho que em frente do Chelsea e estes jogando em casa, bastava um golo para tornar aquela boa primeira parte num desastre colossal. (depois de um entrar, os restantes são bem mais fáceis)
Quanto à segunda parte e após o golo penso que análise de que o Porto foi melhor e encostou (mais perto do final) os ingleses às cordas fica um bocado destorcida, pois não nos podemos esquecer que eles tinham um treinador italiano e depois de se ver a ganhar, o ataque organizado deles não foi tão avassalador como na primeira parte e a posse de bola da segunda parte confirma-o (51 para o Porto senão me engano).
Por fim dizer que o que conta é o resultado e uma derrota é sempre uma derrota, mas tendo em conta a capacidade e qualidade das duas equipas o Porto esteve bastante bem pecando por falta de sorte não esquecendo as defesas do Helton ;)

Grande coluna de texto... ninguém é obrigado a ler :p


Abraços!

Dragaopentacampeao disse...

O toque de qualidade que faz de nós os melhores de Portugal e tetracampeões nacionais esteve em Stamford Bridge.

Continuam a faltar no entanto os pormenores necessários para o salto qualitativo que a equipa necessita para ombrear em plano de igualdade com os grandes da Europa (sem necessitar de gastar fortunas): Qualidade de passe e eficácia no remate (estes os principais).

Os erros em alta competição pagam-se caros. Foi o que voltou a acontecer.

Ontem Helton esteve enorme, rectificando a imagem que lá tinha deixado quando ofereceu a vitória ao Chelsea. Não foi por ele que o Porto desta vez não ganhou, bem pelo contrário.

Hulk ainda não foi desta que deslumbrou na Europa. Já Guarín foi uma bela surpresa. Se jogasse sempre assim...

Álvaro Pereira confirmou que é um jogador de grande qualidade e até tecnicamente superior a Cissokho.

Varela é 100 vezes mais útil que Mariano. Continuo a não entender este fetiche de Jesualdo!

O Professor quis jogar na experiência. São opções. Demonstrou não confiar nos novos. Não me parece uma boa mensagem para quem ficou de fora e que tem contribuído para a carreira positiva que o FC Porto vem fazendo internamente.

Interessa enaltecer a coragem, a atitude, a raça e o querer para aqueles rapazes que equiparam de «laranja», que infelizmente ainda não é «mecânica»!

Um abraço

Anónimo disse...

E um baroni para o Hulk? Não? A vossa grande estrela que nunca vi fazer uma jogada de jeito num campo de futebol, tirando uma arrancada (atenção, uma!!) à esquerda contra um clube pequeno qualquer da nossa liga. Ainda não consegui percebr toda euforia à volta deste jogador...
De resto, foi um jogo fraco, onde o porto teve azar. Mas vit´rias morais e perder de cabeça erguida não interessa a ninguém. Sei bem o que digo porque sou adepto ferrenho do Benfica!
Abraço cchini! Sim, venho aqui de vez em quando, mas só por ti meu amigo! Grande abraço Sutteriano!

Ricardo de Sousa disse...

Espero ainda vires engolir um grande sapo em relação ao Guarín. E certamente tu também. xD

Abraço

Jorge disse...

Paulinho, aparece sempre que quiseres, aqui até vermelhos podem escrever, não há asfixias democráticas :)

@ Ricardo de Sousa: nada de daria mais prazer que admitir que estou errado quanto ao Guarín...no entanto espero pelo próximo jogo para ver se o rapaz confirma o que mostrou em Londres...

© 2008 Por *Templates para Você*