Baías e Baronis - Sporting vs FCP


(foto retirada do MaisFutebol)

Ao contrário do que se possa pensar, há pouco a dizer sobre o jogo. A equipa do FC Porto implodiu em campo, fruto de uma exibição pouco mais que absurda, com jogadores apáticos, sem alma, garra, concentração, entrosamento e acima de tudo, vontade de vencer. Parece impossível que seja a mesma equipa que alinhou frente ao Braga na semana passada, a equipa que foi para cima do adversário, que o sufocou e que mostrou um futebol como este ano não tinha visto. Os que há umas horas entraram em campo foram o espelho da corrente época, uma pálida imagem do que o nosso clube já conquistou e do que gostamos de apregoar por esse mundo fora, que lutamos, que somos guerreiros, que a nós ninguém nos ganha em suor. Pois hoje não só nos ganharam em transpiração como em inspiração. A análise segue abaixo:




BAÍAS





(+) Helton. Só por culpa dele não saímos de Alvalade com mais golos no saco. Esteve bem, podia ter feito um pouco melhor no segundo golo mas acredito que não tivesse visto a bola a sair dos pés de Izmailov. Boas defesas e excelentes saídas a cruzamentos, foi o melhor da equipa.

(+) Fucile e Falcao. Foram os únicos que tentaram fazer qualquer coisa para mudar o que se passou. Não conseguiram muito por culpa dos colegas, que não os ajudavam. Fucile subia pelo flanco e apanhava com um Mariano imbecil e trapalhão. Falcao bem tentou dominar a bola mas foi sempre mal ajudado por Varela, Meireles e Ruben.

(+) Jesualdo. Naquela que foi das noites em que menos culpa teve, fez uma conferência de imprensa séria, sóbria e correcta. Assumiu as responsabilidades da má noite da equipa, culpou-os no que devia e lamentou-se do que devia. Não se escudou só na falta de pernas mas admitiu que fizeram falta. É verdade. Não teve culpa nenhuma no desenrolar da partida, ainda menos nas substituições. Percebi quando tirou Meireles para meter Belluschi, para tentar dar mais movimento ao ataque. Não correu bem. Entendi quando, a perder por 3, tentou dar alento ao ataque e reforçar o meio-campo, trocando Mariano por Rodríguez e Ruben por Guarín. Não correu bem. Ninguém poderá seriamente culpar Jesualdo pelo mau resultado de hoje, até porque se virem bem, a equipa era basicamente a mesma que demoliu o Braga. Nenhum portista esperava é que implodíssemos em Alvalade...

(+) Sporting. Uma nota simples para a exibição do Sporting. Agressivos, aproveitando bem alguma permissividade de João Ferreira para o jogo rijo (contra o qual nada tenho, quem me dera que nós tivéssemos feito o mesmo), foram para cima dos nossos jogadores, pressionando sempre o portador da bola até que este a perdesse, impossibilitando que uma construção de jogo lenta como a nossa fosse minimamente profícua. Foram bravos e jogaram bem, mereceram a vitória.






BARONIS





(-) Apatia. Fracos, medrosos, tristes, desanimados com os azares, de braços para baixo e moral no chão. Exige-se muito mais, mas estes rapazes, seja pela intensidade ou pela quantidade de jogos, não estão a aguentar a pressão de ter de procurar o resultado. E quando tudo corre mal, quando se perdem ressaltos, quando os passes saem tortos, quando o adversário intercepta uma e duas e três bolas, não conseguem dar a volta por cima e voltar à luta. E assim torna-se complicado vencer seja o que fôr. A forma displicente como se deixavam os jogadores do Sporting "brincar" à entrada da área, com ressaltos consecutivos a irem parar aos pés dos jogadores de verde e branco, entradas sem vontade nem empenho, cortes fracos para o adversário, construção de jogo inexistente, enfim, uma paupérrima mostra de futebol de uma equipa que já podia e devia ter um nível competitivo mais consistente, aliás como tinha vindo a mostrar nas passadas jornadas. Como é possível que se percam tantas bolas por infantilidades, que as marcações sejam sempre falhadas e que haja tanta permissividade perante um adversário que, não estando a fazer uma boa época, tem jogadores que rematam bem e que sabem jogar à bola?!

Decidi fazer uma pequena nuance nos Baronis de hoje, atribuindo notas individuais a grande parte dos jogadores. Ora vejam lá se concordam:

(-) Bruno Alves. Zero. Esperem, vendo bem o terceiro golo, diria: dois negativos.

(-) Rolando. Zero. Só com um auto-golo podia ter jogado pior.

(-) Varela. Zero. Acusou a pressão.

(-) Ruben. Zero. Teve medo em quase todos os lances.

(-) Álvaro Pereira. Zero. Horrível a defender, ineficaz a atacar.

(-) Meireles. Zero. Lento e previsível.

(-) Tomás Costa. Zero. Muito mau a passar a bola, pior no posicionamento táctico.

(-) Mariano. Zero. O costume pré-Sporting para a Taça.

(-) Belluschi. Zero. O costume, ponto.

Ponto final, parágrafo. O mais provável é termos hipotecado qualquer hipótese de vencer o campeonato 2009/10 neste Domingo chuvoso em pleno Alvalade XXI. Até ser matematicamente inviável vou manter uma fugaz esperança de lá podermos chegar, mas não vejo grandes chances de recuperarmos 9 pontos do Benfica e 8 do Braga. A própria Liga dos Campeões está longe demais para ser uma realidade provável. É possível mas cada vez menos verosímil. Haja fé...

7 comments:

Nuno Coelho disse...

"(-) Belluschi. Zero. O costume, ponto."
Das duas uma, ou não percebes muito da bola ou então vês mal e precisas de um oftalmologista... antes de o Ruben entrar no plantel, era o único jogador com qualidade de passe e excelente posicionamento em campo... o único capaz criar jogo...
Se o Belluschi é Zero, o que diremos de Guarim, Tomás Costa, Valeri, Prediguer??? São -10???
E o Bruno Alves??? nem comento!!!

Anónimo disse...

Meu amigo, esta época tem sido assim: Sporting e Porto fazem 1 ou 2 jogos razoáveis, depois uma sequência de jogos maus. Alguns resultados enganadores com alguma sorte, tipo ganhar ao Arsenal com um golo literalmente oferecido pelo árbitro. Esmagar um Braga a jogar de pantufas, talvez com medo? Eu diria mais, submisso... O Sporting perde com o Everton por 2-1 com um penalti no fim que altera a postura do Everton para o 2.º jogo, bem,... mas o que me ficou na retina neste jogo, foi a fraca qualidade técnica. Raras foram as jogadas com princípio, meio e fim. Maior parte do perigo, quando houve (muito pouco!!), resultava de perdas de bola do adversário. Isto cria a ilusão de jogar bem, pressão e tal, muita garra e tal, quando na realidade, jogaram todos mal. O Porto foi apenas infeliz porque ficou atordoado com o golo do Sporting muito cedo. E dou exemplos: quantas vezes foi o Sporting fazer cruzamentos na linha de fundo? Raras! Quantas bolas despejaram para o Liedson, praticamente sozinho no ataque, ou então para o Yannic, que é mesmo muito fraquinho... muitas! é por isso que o meu Benfica vai na frente: tem de longe muito mais futebol (neste momento!) que os adversários, Braga incluido. Adorei o resultado, mas não baixem os braços, ainda vão acontecer coisas engraçadas... abraço!!

The Blue One disse...

Caro Amigo, eu já tinha avisado desde o meio da Temporada anterior que este cenário poderia ser uma realidade caso o Dragão não mudasse o seu rumo e se reforçasse verdadeiramente e não para a Comissão.

Custa-me ver o Ulkra, Castro e Tengarinha a brilharem no Olhanenses e ter no Porto toscos como o Mariano, Guarin, Tomás Costa, "aleijados" como o Valeri que vieram para o "SPA" para recuperar e Prediger que veio substituir o cliente habitual do Mac Donald Bollati.

Foram muitos erros que agora custaram um Penta ao Dragão. Mas mesmo assim o FC Porto ainda pode ganhar a Taça de Portugal, ir bem longe na Liga dos Campeões onde não tem nada a perder e tudo a ganhar.

Deixei a Taça dos Treinos de lado porque aquilo é uma bruta de palhaçada para agradar ao Benfica. Se o FC Porto a ganhar que a atire ao Rio Tejo aquando da sua viagem de regresso ao Porto.

Vamos a ver quem ganha o campeonato. Eu quero que seja o Braga, não por causa da rivalidade nem pelo facto de haver muitos Benfiquistas que não sabem ganhar e muito menos perder (a estes dou o desprezo total), mas sim porque o Braga merece ver o seu esforço compensado apesar de uns certos "tipos" o terem tentado tramar ao suspenderem o seu Jogador Vandinho.

E o mais engraçado é que o Benfica vai ficar sem pilhas ainda antes do fim da temporada e ainda tem de receber o Braga, o Sporting e visitar o Dragão...

Perder o Penta não é o Fim do Mundo como muitos Parolos de Vermelho andam para ai a cantar pela Net fora. Vai servir para o Dragão renascer e voltar a ganhar mais 4 ou 5 Campeonatos seguidos sem falar nas Campanhas Europeias, sejam elas na Liga dos Campeões ou na Liga Europa. Lembrem-se do 1º ano de Mourinho.

Claro que a Era de Jesualdo terminou. Fez muito pelo FC Porto e estou-lhe agradecido, mas está na hora de sair... Está na hora de dar lugar ao Vilas Boas.

Cumprimentos e saudações Portistas!!!

Dragaopentacampeao disse...

Sempre tive consciência das dificuldades que teríamos de enfrentar, face ao atraso considerável dos dois da frente, disfarçando, confesso, algum temor pela capitulação a cada jogo, atenuado é certo por resultados e exibições que a equipa, aqui e ali (Sporting para a Taça e Braga, na jornada anterior)ia desenvolvendo.

Foi ainda assim, com indescritível desilusão que assisti ao desmoronar do sonho, que lá bem no fundo o meu fervor clubista ainda alimentava.

Sem honra nem glória, são os termos exactos.

Inconcebível a forma de actuar dos nossos atletas, subjugados do primeiro ao último minuto, impotentes para esboçar que fosse qualquer tipo de reacção, deixando a nu uma catadupa de fragilidades que tem apoquentado a equipa na maioria dos jogos disputados esta época, com excepção para uma meia dúzia de exibições à campeão.

Incompreensível se atendermos às circunstâncias. O Porto vinha de um resultado gordo e uma exibição vistosa frente ao comandante do Campeonato, dando a ideia do reforço da sua candidatura ao título, enquanto o adversário, depois de batido copiosamente no Dragão para a Taça, tinha ainda contra si o esforço despendido a meio da semana na tarefa europeia.

Intolerante, pela displicência, pela falta de raça, de ambição e solidariedade, em resumo pela falta de estofo de campeão, numa altura em que era obrigatório responder no campo às provocações e injustiças de que o Clube tem sido alvo.

Estou na fossa!

Um abraço

reine margot disse...

Jorge, acho muito boa a sua apreciação (dir-lhe-ei que de todos os blogues portistas é a mais equilibrada) e da tranquilidade com que escreveu... quanto aos jogadores, à medida que as horas passam, cada vez me convenço que houve selecção a mais na cabeça deles (direi até, selecção e BES)... e, também não acho que isso tenha sido inocente!...(ou seja, sem muita teoria da conspiração, o seleccionador colocou o Varela na A e o Rúben nos sub-23 e com isto desestablizou estes; os outros já sabemos que nesta fase só querem assegurar a ida ao mundial...)
Mas bem, tem esse direito. (E o clube tem mais do que obrigação para saber disso.)
Fica para Londres!

José Luís disse...

Comfortably numb (PF):
Ok, just a little pin prick, there'll be no more ahhhhh!
but you may feel a little sick...

A exibição do FCP ontem acredito que vai reacender a discussão pela eutanásia! É que pareceu evidente, dadas as dificuldades previsíveis de recuperar a tempo de conseguir o penta, que o Jesualdo pediu ao Carvalhal, pá acaba lá com isto, pf!

Este ano, curiosamente, o FCP está uma equipa... à Sporting, mais concretamente, à Paulo Bento: forte nas taças, mas de regularidade no campeonato estamos conversados, apesar de 2 ou 3 fogachos, mas isso também o PB conseguia, não passava é daí! Até espetou 5 aos lampiões para a taça!

E pronto, agora resta ao FCP lutar pela taça SLB, num qualquer estádio enfunado como 2 velas de barco, lá perdido no meio dos All'Garbs (que isto ainda há-de regressar aos antigamentes, quando os nossos El-Rey's o eram de Portugal e dos Algarves), ainda a Taça Millennium (sendo agora esta taça cor-de-rosa, pouca vontade dá em ganhá-la), mas para pôr um ponto final na carreira do Professor de Mirandela, o que ficava mesmo bem era a primeira vitória em Inglaterra, assim sim, passaria a ser o Sir Jesualdo!

Já agora, gostaria de levantar uma questão que parece premente: em minha opinião, nunca o FCP teve uma tão acentuada crise de liderança: desde uma SAD que não fala, que não se vê, que não reage, passando por um treinador que sempre foi desautorizado... pelos sócios e adeptos(!), mas com o espelho visível em campo: sem querer pôr as culpas num só jogador, claro que tal não seria correcto, acho que o B.A. não está à altura (será melhor porem lá o Faces?) daquela braçadeira, ainda para mais este ano! Ontem foi o mais passivo de todos os que estavam em campo de azul e branco!!! O ano passado ainda deu alguma impressão de liderança, mas este ano, não sei se por ter gorado uma qualquer transferência ou por ter cortado o cabelo, qual Sansão, fez mais papel de capitão o Mariano em 2 meios-jogos que o Bruno em toda a época. E já que falo no corte de cabelo dele, não acham pouco recomendável? Não dá assim um look, como hei-de dizer, epá, eu acho, mas pode ser só opinião minha...

Jorge disse...

@Nuno: como em todos os posts deste blog, as opiniões são minhas e mantenho-me fiel. posso perceber mais ou menos, mas da experiência que tenho, o que Belluschi fez em Alvalade foi idêntico a colocar lá um saco do Corte Inglés cheio de estrume. Guaríns e afins...o saco nem estrume teria. mas o cheiro seria o mesmo. a questão é a mesma que tem existido desde o início da temporada: Belluschi tinha obrigação de fazer mais que os outros.

@Anónimo: só não te insulto porque...não posso, porque tens razão...excepto quando te referes ao Braga. O Domingos pode ter tido algum receio, mas submissão? não creio.

@BlueOne, Dragaopentacampeao: afino pelo vosso diapasão, como de costume. estamos tristes, fracos e trémulos, Jesualdo chegou ao fim de um ciclo e só sangue novo poderá revitalizar esta equipa!

@reine_margot: obrigado pelo elogio, acredite que não é comum! vamos dar a volta por cima, afinal somos dragões ou minhocas!?

@Zé: em primeiro lugar os meus parabéns pela vitória. foi limpa, correcta e sem espinhas, só não foram mais porque o Helton nos safou. quanto ao comentário, para além da brilhante chalaça B.A./Faces, concordo com a falta de liderança. apanhámos de muitos lados este ano e finalmente a política do compra barato, aumenta especulativamente o preço e vende caro acabou por nos morder no glúteo. Bruno Alves tem sido um capitão muito abaixo dos seus antecessores e não se vislumbram melhorias. enfim, to sell or not to sell? i say to sell!

© 2008 Por *Templates para Você*