Baías e Baronis - Vitória Setúbal vs FCP









(foto retirada do MaisFutebol)

Nada faria prever a forma como o jogo iria terminar. Estava a ser uma partida entretida, com golos, razoavelmente bem jogada e com alguma incerteza no marcador, não tanto pela possibilidade do Setúbal empatar, mas pela forma como o FC Porto respondeu sempre com rapidez às falhas defensivas que originaram cada um dos golos setubalenses. Depois...foi a parvoíce. Siga para notas:





BAÍAS





(+) Falcao. Mereceu os dois golos que fez, no primeiro com o oportunismo do costume e no segundo com uma excelente chapelada por cima do fraquíssimo guarda-redes do Setúbal. Não mereceu o cartão amarelo que levou por acertar acidentalmente com a mão no adversário, depois de ter levado uma patada de Ricardo Silva e um carrinho de Bruno Ribeiro. Para além desse lance infeliz esteve sempre em foco durante o jogo, foi eficaz e marcou dois golos que lhe podem colocar na frente da corrida pelo título de melhor marcador.

(+) Guarín. O colombiano está a mostrar serviço, só é pena que tenha aparecido quase dois anos depois de chegar ao Dragão. Parece ser bem mais eficaz quando joga solto neste novo alinhamento de Jesualdo, jogando mais liberto, podendo-se ver que quando não se exige qualquer trabalho táctico acaba por ser muito mais produtivo. Continua a marcar golos (ainda mais estranho) e a fazer assistências (continua a ser estranho), o que pode indicar que teremos mais um ano de Guarín na equipa.

(+) Belluschi. Oscila tanto como um pêndulo de Foucault, entre o jeitoso e o medíocre, e hoje voltou a fazer um bom jogo, marcando um golo e fazendo jogar. Gostei do facto de ter sido bem mais agressivo que o costume na tentativa de travar as saídas do Setúbal para ataques organizados, e gostei também de o ver a não perder tantas bolas como costuma fazer, especialmente quando domina a bola e se põe a olhar para o jogo a tentar perceber o que pode fazer...e chega um adversário e lha tira...


(+) Jesualdo. O facto de não ter tirado Falcao para impedir que houvesse chatices e prevenir o amarelo é contra-balançado com o desejo do avançado em marcar golos para subir na classificação dos melhores marcadores, o que seria mais fácil num jogo contra o Setúbal do que contra o Benfica, por isso compreende-se. A opção pelo 4-4-2 chega tarde, depois de quase uma época inteira a apostar num inócuo e inadaptável 4-3-3, mas compreende-se. A forma como se indignou pode ter sido um pouco exagerada mas compreende-se. Aliás, hoje foi surpreendente vê-lo furioso com o 4º árbitro e com os jogadores do Setúbal que pontapearam Falcao. Foi expulso merecidamente. Mas não merecia ser impedido de estar no banco contra o Benfica naquele que será provavelmente o último clássico que terá à frente da nossa equipa.





BARONIS





(-) Hulk. Está a dar razão a todos os críticos que dizem que não é um génio. Continuo a achar que poderia ser (e ainda pode, carago!), mas com exibições pobres como esta, não é assim que lá chega. Desinteressado do jogo, pouco pressionante, inconsequente no ataque. Fraquíssimo.


(-) Fernando. Até nem esteve mal durante o jogo, cortando muitos lances de ataque ao Setúbal e saindo para o ataque com inteligência. O costume, portanto. Mas a maior contribuição para a partida viu-se nos golos do adversário. O jogo podia ter ficado 5-0. Talvez 2-0, 3-0 ou 4-0. Mas ficou 5-2. Por culpa de Fernando, com marcações absurdas nos lances dos golos do Setúbal, ignorando por completo que o rapaz de verde e branco pode chutar para a baliza dentro da nossa área e não é falta.



(-) Pedro Henriques. O amarelo a Falcao é absurdo. A forma como marcava faltas aos jogadores do FC Porto que lutavam contra o adversário de uma forma leal (bem mais leal que noutros jogos, diga-se) foi enervante. Para um árbitro que habitualmente só apita quando um jogador provoca um pequeno Armagedão, hoje passou toda a partida a agradar oralmente ao assobio.




(-) Ricardo Silva. Depois de uma primeira parte ao seu nível, passou os segundos 45 minutos a tentar acertar em tudo o que via e que andasse de laranja vestido em campo. Agrediu Falcao no lance em que o colombiano viu o controverso amarelo e fez, antes do quinto golo do FC Porto, uma "tesourada" por trás a Hulk que não só acertou no portista como também lesionou um colega de equipa. Um jogo de merda de um ex-portista que mostrou ser da mesma estirpe da performance que teve.


Novamente um resultado volumoso em jogos para o campeonato, novamente em 4-4-2. Para a próxima semana não temos Ruben, Varela, Falcao e Mariano e talvez tenhamos Rodríguez mas não há garantias. Os poucos que sabem jogar à bola nesta equipa estão a ser colocados na prateleira, quer por problemas físicos ou por suspensões...excepto Mariano, claro, se bem que neste momento até o argentino podia jogar que não fazia diferença se andasse de gatas atrás da bola como de costume. Espero que o Braga perca.

7 comments:

Anónimo disse...

Ricardo Silva não satisfeito com a "trancada" que deu em Falcão, foi quem de imediato pressionou o fiscal de linha pedindo o amarelo ao avançado portista.´Que se retenha para memória futura.

André Oliveira disse...

Jorge, na senda do post que fizeste re-post aqui no outro dia, acerca dos protestos do Jesus: http://misticadodragao.blogspot.com/2010/04/tratamentos-especiais.html

Abraço!

dragao vila pouca disse...

Caro Jorge, é isso, mesmo perante uma vitória clara, o sentimento é de grande revolta. Isto á uma vergonha, uma nojeira, uma provocação. Semeiam ventos e depois, se colherem tempestades, sem pudor, será que ainda se queixam?

Um abraço

Ah, não acho que o Hulk tenha estado assim tão mal...

Steve Bracotelli disse...

Concordo com a análise no geral e principalmente na chamada de atenção para o porco do ricardo silva mas o Hulk a negativo? Quem faz o passe para o 3º golo e que foi numa altura que desmoralizou os setubalenses que estavam perto de marcar o seu 2º golo e empatar o jogo?
Não foi das suas melhores exibições, agora classifica-la como negativa já é um bocado puxado. Mas é só a minha opinião.

APAP disse...

Não falta aí no texto uma palavra ou duas ao Beto e ao Maicon?

Abraços,
Pedro

6012 - Azul desde 1971- disse...

Ontem, mais uma vez, pela centésima provavelmente, o povo do Norte, os portistas e as pessoas de bem, viram os seus direitos de adeptos serem barbaramente vandalizados!
Como não sou eu que mando, não há mais a fazer. Mas se mandasse, queria eu lá saber do fair play, e no próximo campeonato inscrevia a minha equipa numa outra liga: a espanhola, a francesa ou o que fosse! Eles que vão jogar o pau com os ursos!

Jorge disse...

@ Vila Pouca e Steve: o Hulk pode render muito mais do que o que mostrou ontem em campo, bastava que se empenhasse de uma forma um pouco mais constante durante o jogo. passa tempo demais a ver jogar e apesar de ser do tipo de jogadores que têm de ficar em campo até ao fim porque nunca se sabe quando é que sai uma jogada que decide partidas, acaba por saber a pouco vê-lo a fazer...tão pouco. mas lá está, é a minha opinião! :)

@ APAP: quanto ao Maicon...não esteve mal mas não esteve brilhante. no que diz respeito ao Beto, vai sair post sobre ele não tarda nada ;)

@ 6012: que fazer? ganhar e ganhar mais!

© 2008 Por *Templates para Você*