Baías e Baronis - Beira-Mar vs FC Porto

Foto retirada do MaisFutebol

O jogo foi um tédio. O FC Porto esteve lento, insípido e desinspirado, dependendo dos arranques de Hulk e de James para imprimir velocidade ao jogo e do esforço de Belluschi na recuperação e criação de lances de ataque. O resto foi um deserto de ideias e algum nervosismo bem apontado por Villas-Boas que, como todos, notou que as decisões foram quase sempre erradas na altura de levar a bola para a frente em condições. Foi uma vitória importante (mais uma) num jogo fácil que nunca teve o resultado em causa, mas que podia e devia ter sido mais bem jogado. Vamos a notas:










(+) Hulk  Ao meio ou nos lados, a verdade é que este rapaz é o nosso abono de família. Conseguiu sacar o penalty que deu a vitória e notava-se que sempre que pegava na bola e começava a correr com ela, os defesas do Beira-Mar iam progressivamente recuando tal era o cagaço que Hulk pudesse acelerar ainda mais. Um golo, uma exibição agradável e a certeza que está em forma e com vontade de jogar.

(+) Belluschi  Não foi o Belluschi do início da época mas foi mais clarividente que Moutinho na (pouca) organização de jogo do meio-campo portista. Mas o que mais deve ser destacado na exibição do Nandinho foi a disponibilidade defensiva, a ajudar nos dois flancos com carrinhos de recuperação e a apoiar muito bem tanto Sapunaru como Rafa. Gostei muito de ver o argentino hoje em Aveiro.

(+) Fernando  Por muito bem que Guarín tenha jogado desde que Fernando se lesionou, as coisas são diferentes com o "polvo" em campo. Quando o Sr.Reges por lá anda e tem a cabeça no lugar, o jogo é mais fluido, a recuperação defensiva é mais eficaz e a segurança que o meio-campo mostra é bem mais compacta e garante uma maior solidez para os avançados estarem mais descansados. Quase perfeito na cobertura dos lances pelo meio, ainda teve tempo para algumas incursões ofensivas bem orientadas.

(+) Helton  Sempre seguro, sempre confiante e sempre a transmitir calma aos colegas. Esteve perfeito nos cruzamentos (e houve muitos, tantas foram as faltinhas de caca nas zonas laterais defensivas, convenientemente teatralizadas pelos avançados do Beira-Mar) e não deu uma hipótese a que houvesse perigo para a nossa baliza. Num jogo em que o resultado estava no 1-0...era exactamente o que precisávamos.











(-) Varela  Se lhe pintássemos a cara de branco e mudássemos o número na camisola para 11, a produtividade de hoje não se teria estranhado tanto. Varela esteve mal (ao contrário do que já li no MaisFutebol, por exemplo) e nunca mostrou qualidade de jogo para se manter em campo mais do que vinte minutos. É verdade que fez o cruzamento que originou o penalty mas qualquer um podia ter mandado a bola em balão para a área e beneficiado da falha do guarda-redes. Sempre que pegava na bola o jogo travava, e sabendo que Hulk estava ao meio e o FC Porto teria de usar os flancos para arrastar a bola para a frente e dar velocidade à partida, era imperioso que tanto Varela como James funcionassem em rotação elevada. James, dentro do género, fê-lo. Varela não.

(-) Passes falhados  Chateia-me reparar que jogadores tão bons e a jogar ao nível mais elevado que pode haver no nosso campeonato tenham falhas tão grandes e tão evidentes do ponto de vista do acto mais simples de um jogo de futebol: o passe. Tantas vezes se viram passes ridículos, desmarcações mal feitas e falhas técnicas que não podem surgir neste patamar de exigência. Os jogadores do FC Porto, aqueles que gostamos de ver a jogar pela garra, pelo esforço e pelo empenho, mostram-se muitas vezes tecnicamente muito abaixo do que deviam, por serem disciplentes ou por pura incapacidade, é frustrante por vezes ver um jogo com tantos passes falhados. Gostava de os pôr a tentar acertar num poste durante 10 minutos. Aposto que poucos o conseguiriam.



Tal como na passada quarta-feira, não há muito a dizer sobre o jogo de hoje, mas os motivos são diferentes. Se no jogo da Bwin Cup o resultado surgiu fruto de uma primeira-parte muito forte e de uma réplica quase nula dos aveirenses, este apareceu com um penalty quase caído do céu e que nos acabou por dar o descanso que procurávamos desde o início, com maior ou menor clarividência. Na próxima quarta-feira, contra o Nacional, é o que precisamos: ganhar. Mas era bonito fazê-lo a jogar melhor do que fizemos hoje.

8 comments:

austria876 disse...

Grande vitória.
É assim que se ganha campeonatos.
VIVA O NOSSO FC PORTO

Armando Pinto disse...

Vencemos e de forma justa, ainda bem.

Vitórias no futebol e no hóquei, felizmente.

Para a comunicação social que pode aparecer com dúvidas no penalty do nosso golo, como já li no correio da manha (é propositado o erro ortográfico...), pergunto se não houve dúvidas na anterior queda do Rolando, por exemplo.

Além da agressão do papa-chiclas, a um elemento do Nacional (vamos a ver se alguém viu...), ficamos ainda a saber que o Rio Ave teve 3 jogadores expulsos... ou seja antes do jogo da taça com o clube do regime... e esta heeemmm?!

http://longara.blogspot.com/

Daniel disse...

"Liga: 'Incrível' rimou com... discutível!
22-01-2011 21:55


Beira Mar-FC Porto (0-1): Hulk marcou de 'penalty' (discutível) o único golo do embate. Helton completou 200 jogos no nosso campeonato 'maior'. Com esta vitória, os dragões chegam aos 47 pontos, no comando do campeonato. Consulte, aqui, as reacções após a partida de Aveiro.

Uma grande penalidade (discutível), convertida por Hulk, permitiu o FC Porto vencer o Beira-Mar em Aveiro, por 1-0, na 17ª jornada da Liga portuguesa, que os dragões lideram destacados.

O árbitro João Ferreira, de Setúbal, decidiu-se pelo castigo máximo num lance duvidoso ocorrido na grande área dos aveirenses ainda na primeira metade, que Hulk, na sua conversão, não perdoou, anotando o único tento da partida.

Com esta vitória, o FC Porto chega aos 47 pontos, no comando do campeonato."

Este é o texto vergonhoso que se encontra presente no site da Rádio Renascença... temos que fazer alguma coisa contra isto. Eu proponho que na próxima semana todos os Portistas peguem no seu telefone e liguem todo o dia, todos os dias, para o contacto desta emissora a mostrar o seu desagrado, preferencialmente para programas que tenham fóruns... mesmo que os referidos fóruns nada tenham a ver com futebol! A RR e a RTP tratam-nos de forma nojenta! CHEGA!!!

motta disse...

Infelizmente não vi o jogo, mas pelo que leio na imprensa e em alguns blogs de interesse foi mais uma partida semelhante às de final de 2010. Parece-me que o AVB está a viver um dilema semelhante ao de Mourinho (2 avançados, 1 lesionado).

Não confia ainda no Walter para a titularidade o que obriga a deslocar o Hulk da posição onde rende o seu grande futebol. Eu preferia apostar no Walter, o rapaz há-de pegar, tem jeito, falta ritmo. No entanto, não sendo para já essa a ideia eu preferia gastar uns míseros euros e contratava o João Tomás ao Rio Ave. Sempre fui da opinião que um bom jogador não tem idade e o João Tomás é sem dúvida alguma um bom jogador.

Gostava de saber se o Rafa hoje justificou a aposta porque tenho muitas dúvidas nele. E o jovem Guilherme do Braga? :)

motta disse...

Não vejo grande alarido na imprensa (a excepção é o Mais Futebol), mas esta jornada fica marcada por uma agressão do Jorge Jesus. Quem quiser, fica o vídeo (enquanto não o apagarem):
http://www.youtube.com/watch?v=0V65jJ4VU4A

Também já li «tentativa de agressão» e acho que há jornalistas a precisar de marcar exame oftalmológico com urgência! Eu vejo claramente a cara do Luís Alberto a rodar quanto leva a chapada! Se o Hulk e Sapunaru tiveram o castigo que tiveram com aquelas míseras imagens dos túneis que nem se percebe quem dá e quem leva porrada, não vejo jeito de safar o Jesus... Mas... A verdade desportiva tem "muitas interpretações".

PS: Gosto do Blog :) Continuação de Bom trabalho!

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

Ontem dominamos e controlamos o Beira-Mar praticamente o desafio todo.
O Beira-Mar apenas metia bolas na nossa grande área em livres laterais, que ontem foram muitos. Alguns deles injustificados, pois os aveirenses ao mínimo toque mandavam-se ao tapete, pois sabiam que só de bola parada poderiam marcar.

Rolando esteve imperial na defesa, grande exibição.

Sapunaru, Otamendi, Rafa e Fernando também estiveram bem, fazendo exibições tranquilas.

Helton está a fazer a melhor época ao serviço do Porto. Muito seguro e dialogante, transmitindo segurança aos colegas de sector

Moutinho foi um jogador importantíssimo nos equilíbrios defensivos da equipa, efectuando cortes fantásticos nas saídas para o ataque dos aveirenses, e dobrando colegas.

Belluschi fez um bom jogo, tentou sempre desequilibrar, com alguns pormenores técnicos fantásticos.

James e Varela foram dinâmicos, e Hulk foi o melhor em campo, mais uma vez desequilibrou, deu velocidade ao jogo, e foi sempre uma seta apontada à baliza aveirense.

No Beira-Mar retenho a exibição do central brasileiro Kanu, que tal como no Dragão para a taça da liga, ontem fez uma excelente exibição. Um jogador a merecer atenção.

Quanto ao árbitro ... provocador ao vir cumprimentar Villas Boas, e com muitas paneleirices durante o jogo, marcou faltas ridículas contra o FC Porto, que proporcionaram livres ao Beira-Mar.

Agora na quarta-feira temos de vencer o Nacional para dar um grande passo rumo ao título.

Aguardamos entretanto os desenvolvimentos da agressão de Jesus a Luís Alberto, que estão a tentar escamotear.
E não esquecer a arbitragem habilidosa de Bruno Paixão que expulsou 3 jogadores do Rio Ave, que por coincidência não vão poder jogar para a Taça de Portugal diante do Benfica.

Abraço e bom fim de semana.

Paulo

http://pronunciadodragao.blogspot.com/

Libertariano disse...

Estou farto de ver o nosso meio-campo a levar porrada sem serem mostrados amarelos! Aqueles últimos 20 minutos do João Ferreira foram muito habilidosos...

Dragaopentacampeao disse...

Como eu gostaria de ver o FC Porto vencer e convencer!

Tendo em conta o andor que está a ser elaborado pela «verdade desportiva» ao clube do regime, tenho que ficar radiante com as nossas vitórias. Se não é possível convencer então resta-nos vencer para que a inveja, a frustração e a raiva vermelha se façam sentir cada vez mais assanhadas.

A partir de agora o lema será ganhar nem que seja injusto.

Um abraço

© 2008 Por *Templates para Você*