Como fazer a cama a um gajo em 3 actos

Pode-se gostar ou não de Queiroz, concordar ou não com a disposição táctica ou as substituições.
Pode-se achar que há melhores treinadores ou que o contrato é exagerado para um seleccionador de um país como o nosso.
Pode-se pensar que Queiroz é conflituoso ou pacífico, humilde ou arrogante, inteligente ou idiota.

Mas não se pode deixar de sentir um certo nojo para com todos aqueles que lhe estão a fazer a cama. Aqueles que colocam o ego à frente de um bem maior são os primeiros a serem despachados nas empresas. Aqui, neste nosso futebol, parece que não.

16 comments:

6012 - Azul desde 1971- disse...

Concordo inteiramente. Só neste país de Calabotes, Freeports e Casas Pias poderá surgir após o Estorilgate, o TúnelCosta e um "Eu Carol", mais um episódio do "Queiroz no Espeto que sai mais barato" porque não sabemos dizer >"Não muito obrigado, não era isto"

Steve Bracotelli disse...

Que há uma campanha contra ele e que o querem tirar à força quando devia ser com respeito e com dignidade, querem mas... eu não o acho bom treinador de coisa nenhuma e nem sei como depois do treinador de equipas feitas brasileiro que tivemos antes deste ainda foi a selecção buscar um tipo que depois de ganhar o mundial de putos só fez bem foi publicidade desse mesmo feito e saiu de quase todos os sítios por onde passou com acertos de contas em tribunais e em escaramuças com os antigos patrões. Até com um tipo que foi empresário dele ele tem processos.
Ainda diz que ele que não tem dois tons e duas caras. Eu é que nunca fui com a cara dele e nunca fui na cantiga dele.
E digo mais, um tipo que não se importa de ser maltratado e de ver que não tem gente no sitio onde trabalha da confiança dele e com mau ambiente e mesmo assim diz que só de lá sai morto, não pode ser muito certinho da cabeça. Isso não é caracter forte e ser mau caracter pois é o mesmo que dizer "tratam-me mal? pois então agora é qua não vos faço a vontade e fico aqui a vos fazer a vida num inferno"
Que vá para tribunal ou para o ***alho mas que não volte para o comando da selecção.

Já agora, jogadores com idade para jogar o próximo Europeu renunciam à selecção e o tininho Ronaldo que se viu (eu vi, ia vendo o FC Porto e o Real ao mesmo tempo) ontem sair de campo em perfeitas condições e agora lesiona-se quando ia encontrar o tipo a quem ele mandou os jornalistas irem ter para lhes tirarem as duvidas. E isso de exames com lesões "fabricadas" é o pão nosso de cada dia nos clubes grandes quando não querem deixar os jogadores irem às selecções e todos sabemos disso mas faz-se de conta.

Steve Bracotelli disse...

Escrevi tanto e esqueci-me de uma coisa essencial.
Rua com esses tipos gordos e fartos de comer da gamela da selecção.
A começar no presidente e vice-presidentes e a acabar nos "parasitas" que viajam com eles para todo lado com tudo pago e que nem vergonha têm. Olha!, o nome de um deles até rima com uma das ultimas palavras da frase anterior mas não digo quem é.
Como diria o outro "você sabe que eu sei que você sabe".

Luis Pinho disse...

Não podia concordar mais contigo Jorge...

Se gosto do Queiroz como seleccionador? Sinceramente, nem por isso, mas além de não ser grande adepto da selecção (sim, devo ser uma coisa feia qq), acho que o homem não tem "huevos" para gerir algumas personalidades (ou não o deixam???)...

Se gosto dos métodos de trabalho? Não sei, nunca fui jogador dele

Se gosto das entrevistas parvas que ele dá depois de ter perdido 4 pontos e de repente ganha um jogo? Detesto, principalmente quando ele diz que é precisar limpar a sujidade ou lixo...

Mas o homem é atacado pela imprensa escrita, principalmente pela hola, e pelo vecord, todos os dias, ganhe, perca, seja o que for, enquanto o "eleito" deles não estiver como seleccionador, vale tudo para mandar o homem embora... E depois temos os velhinhos da FPF que querem que o homem vá embora e não têm a coragem de o despedir, eu acho que todos os contractos devem ser cumpridos até ao fim, não queriam que ele ficasse tanto tempo? Faziam um contracto + pequeno. Acham que ele recebe menos? Fizessem uma proposta + baixa...

Acho que neste momento o Carlos Queiroz deve estar a gritar "Aperta-me as mamas..." ;)

http://www.video-divertido.com/img7444.search.htm

Enfim, acho que o que se passa está ao nível dos nossos dirigentes, sejam eles politicos, desportivos...

Orgulhoazulebranco disse...

É a única coisa que eu consigo tirar de todo este FILME.

Querem arrumar com ele e estão e vão por onde têm que ir,já que não há dinheiro para lhe dar um pontapé no cú.

Armando Pinto disse...

Isto é tudo feito, está feito de propósito... Por isso é que este ano temos de andar bem atentos, depois dos túneis do ano passado. Veja-se o que estão a arranjar ao Queirós, ao invés do que se passou com tal scolalari. Pois que, enquanto ao brasileiro foi feita acérrima defesa contra a agressão que ele fez a um jogador adversário, já ao Queirós, para o poderem despedir, tramaram isto - com a ajuda de um antigo atleta e médico do benfica... Cuja acção até já se fez sentir no controlo efectuado ao setábal, antes do jogo da luz...

nuno disse...

a FFF(francesa), que não é de todo o exemplo duma federação funcional, tem nos cartazes de publicidade ao jogo deste fim de semana o seguinte texto,

"o falhanço ficará para sempre gravado, mas há um jogo a ganhar, os erros não serão esquecidos, mas há um jogo a ganhar, a reconstrução não está terminada, mas há um jogo a ganhar, uma nova história vai começar, e há um jogo a ganhar"

é parolo, parece que foi escrito por um puto de 14 anos e vem da federação que deve um pedido de desculpas ao mundo por ter permitido que o Domenech existisse. Mas até têm razão. Há um Euro ao virar da esquina!

Jorge disse...

com Agostinho Oliveira não podemos falhar, é sucesso garantido!

FML

dragaovenenoso disse...

Para mim, já têm outro na calha para entrar. Não me admirava que voltasse a ser o sargentão. Também gostava muito de saber porque se está a dar esta debandada de jogadores da selecção. E também gostava de saber quando é que estes mamões saem do poleiro que é a fpf.

Jorge Coelho disse...

Ó Steve Bracotelli,

imagina que o teu patrão te quer despedir. Ele arranja uma desculpa esfarrapada para te por um processo em cima, de modo a não ter que te pagar nada pelo despedimento.

Pelas tuas palavras, deduzo que vês que não tem gente de confiança no sitio onde trabalhas e como o ambiente ficou mal... aceitas o processo e os comportamentos que te imputam, sejam eles quais forem (quem é que precisa de imagem "limpa"? Há muitos outros patrões por aí e nem todos se preocupam com preciosismos desses) e sais pelo teu próprio pé, prescindindo da indemnização e da tua honra.

Com certeza. Faz sentido. Quem não se comportar assim só pode não ser muito certinho da cabeça, para além de ser mau carácter.


Jorge Coelho

Vila disse...

Eu posso estar a ser muito anjinho, mas vamos ver uma coisa, o Queiroz perturbou ou não o controlo anti-doping? Se sim, deve ser punido, se se provar que não, alguém da FPF deve pedir demissão. O processo no seu todo é vergonhoso, pela demora e pelas não-explicações. Acham que dá para acreditar em quem? O Scolari tambem teve um acto de indisciplina e tambem foi punido. Na altura ninguem falou em perseguição e em tentativas de rescisão de contrato. Eu que detesto falar do fut fora do relvado, acabo por nunca perceber os esquemas que podem estar a ser montados. Sou anjinho, devia gostar de politica em vez de gostar de desporto.

Steve Bracotelli disse...

@Jorge Coelho

A comparação entre empregos "vulgares" ou "normais" com um empregos de relevo e único (seleccionador da equipa principal de um país só há um) e que tem uma remuneração mensal que nos tais empregos "normais" nem sequer será o equivalente ao anual, não pode ser feita de uma forma tão estreita.

E não sugeri que CQ aceitasse processo nenhum nem que se desse como culpado de nada. Aliás, se leste os meus comentários deves ter começado pelo inicio, não?

Ainda hoje vi um post no Portistas de Bancada que o Zé Luís ("dono" do tal blog) diz que só os iletrados é que dizem que ele(CQ) diz que só sai de lá morto porque quer receber a indemnização e que dizem que se de lá sair já fica sem esse direito.
MENTIRA, claro. Ele (zé Luís) diz que pode pedir os vencimentos até ao fim do contrato que seria em 2012, mas não é só assim que pode agir.
Eu se for maltratado num emprego posso-me despedir e processar(e se me processarem não significa que eu não posso responder com um processo também, aliás quem lida com direito|mesmo que não sendo formado na área| sabe que uma boa maneira de responder ao processo de alguém é processar essa pessoa também) quem me levou e pressionou a tal acto e pedindo assim uma indemnização pelas consequências que daí decorreram.
Anda muita gente com ideias "compradas" misturadas com as da sua própria cabeça a fazerem acerca deste assunto uma salgalhada de tal ordem que qualquer dia já se diz que o CQ é uma vitima do regime cubano.

Ele está a ser vitima mas também se está a vitimizar e a tentar passar a imagem de que ele é totalmente inocente e os outros é que são os únicos culpados de toda esta "novela".

Para mim o Madaíl e outros que lá mamam (na FPF) há muito tempo deviam ter ido mamar mas é na 5ª pata do cavalo e deviam ser substituídos por gente séria (com isto já estou a excluir esse pseudo-candidato mansinho e bem mandado, Luís Figo) e de preferência gente nova, sem vícios e sem amizades em partidos políticos ou com tendências para o compadrio.
É uma utopia em Portugal, bem sei, mas sempre posso dar a minha opinião livremente e... sonhar.

Jorge Coelho disse...

Vila,

claro que perturbou. Disse umas palavras feias no recreio e o outro menino ficou muito incomodado.


Tão incomodado ficou o menino, que em análises feitas a 23 atletas se enganou num parâmetro da análise de um deles (seja lá o que isto significa). Claro que não foi por incompetência do técnico de anti-dopagem, por falha humana, por coisas que acontecem. Claro que não. Foi porque umas horas antes (ou minutos, sei lá quanto tempo é que estas coisas demoram) ouviu umas palavras feias do seleccionador nacional.

Steve Bracotelli disse...

@ Jorge Coelho

O teu forte não é a coerência de certeza.
Primeiro dizes-me a mim:
"Pelas tuas palavras, deduzo que vês que não tem gente de confiança no sitio onde trabalhas e como o ambiente ficou mal... aceitas o processo e os comportamentos que te imputam, sejam eles quais forem (quem é que precisa de imagem "limpa"? Há muitos outros patrões por aí e nem todos se preocupam com preciosismos desses) e sais pelo teu próprio pé, prescindindo da indemnização e da tua honra.

Com certeza. Faz sentido. Quem não se comportar assim só pode não ser muito certinho da cabeça, para além de ser mau carácter."


O que indica da tua parte uma preocupação com imagem, desempenho, honra, dignidade e outros adjectivos de caracterização positiva mas depois...
achas que o médico ser insultado não é mal nenhum e nem justifica o seu mau desempenho ou que a sua honra seja posta em causa ou que o senhor CQ não seja no mínimo extremamente mal-educado e que com isso não tenha conseguido perturbar quem não esperava um insulto gratuito.

Primeiro falas-me da preocupação com honra e carácter e depois achas que não é falta de carácter o insulto gratuito de senhor "duas caras dois tons" e que isso não tem nada de mal nem é motivo para nada.
Claro, a seguir dizes que não gostas de frutos secos excepto nozes e amendoins.

Mas atenção, já disse muitas vezes e repito; Acho uma verdadeira filha da putice os castigos desproporcionados e o que estão a fazer para mandar CQ embora.
Se fossem todos gente séria sentavam-se a uma mesa e resolviam este imbróglio como gente séria.

Jorge Coelho disse...

@Steve Bracotelli

não consigo responder ao teu último comentário. A expressão "uma verdadeira filha da putice" perturbou o meu regular funcionamento. Estou muito chocado com essa linguagem. Acho mesmo que tudo que eu tentar agora fazer ou dizer vai dar asneira.

Mas também, não perdes nada. O que é que poderias aproveitar dos comentários de alguém cujo forte não é a coerência de certeza?


O que vale é que eu, para além de todos os defeitos que já detectaste, também sou teimoso. Portanto, insisto. Apenas para dizer que é um pouco diferente um insulto dito como desabafo, de cabeça quente, num momento em que está a acontecer algo que é percebido como uma injustiça (como é o caso de virem acordar os jogadores da selecção para fazer testes, sem poder esperar meia hora que seja, sem motivo aparente ou explicação cabal para isso ter que ser assim), de uma ofensa que pretende realmente ofender o visado.

Consegues ver essa diferença? Ou achas que é tudo a mesma coisa?

Olha, a aceitar como boa a sugestão de perturbação do trabalho de recolha de amostras pela agência de antidopagem, então TODOS os árbitros de futebol deste país podem alegar o mesmo, que o seu trabalho foi perturbado pelas barbaridades que os jogadores vão dizendo durante o jogo, e que "aquele penalty mal julgado aos 65 minutos foi consequência de um filho-da-puta dito por um jogador aos 30 minutos".

Será que os jogadores e os clubes podem ser julgados por perturbação do trabalho do árbitro?
Qual será a pena?
Olha, por "tentativa de coacção sobre um árbitro" o Boavista desceu de divisão...

Steve Bracotelli disse...

Estás a comparar o incomparável. Árbitros com médicos.
Achas que o CQ (homem que diz que não tem dois tons nem duas caras) diria o que disse se os médicos que fizeram o controlo AD fossem da FIFA?

E se até concordo que um insulto por prepotência de alguém que não quer ter bom-senso (sim, eu ao contrário do que me parece pelos teus comentários não sou faccioso neste caso, sei ver onde está a razão de cada lado da "barricada", e tenho o provado em todos os meus comentários, se os souber ler e interpreta percebes facilmente isso) é apenas um desabafo e é diferente de um insulto que a única intenção é ofender mas e a pessoa visada pelo insulto? Como pode ela saber a intenção com que são proferidas tais palavras?
Não sabe. Não está dentro da cabeça da pessoa que pensou o que disse e se a pessoa que insulta logo a seguir ao insulto não se retracta nem explica porque disse aquilo e abandona o "local do crime", o que será normal sentir a pessoa insultada?
Feliz e satisfeito não será de certeza e cada individuo reage de forma diferente às várias situações diárias.
Se há quem não se ofenda muito e não dê importância a um insulto não pode achar que os outros também não têm nada que aceitar de igual forma o mesmo tipo de situação.

Por isso acho que um castigo pequeno seria o apropriado mas este caso tem contornos políticos e de mais algumas coisas que ainda não foram faladas na comunicação social e é claro que o objectivo final é o despedimento por rescisão da parte de CQ ou um subterfúgio encontrado no meio da leis tortuosas deste país que permita manda-lo embora sem direito a nada.
Acho bem que ele se defenda e como ele diz: "é uma questão de honra".
É por isso que estou mais por ele que pelos outros (polvo) mas isso não muda a minha opinião sobre ele como treinador, que é basicamente que não presta, nem para treinar a algum que queira jogar bem e vitórias.
Tenho dito

© 2008 Por *Templates para Você*