Órfãos?

Nesta teia de relações em campo há jogadores que são um pouco como os 'pais' dos outros. Os defesas-centrais, voltam a ser o exemplo. Há sempre um que na dupla cresce sob a 'asa' do outro. Não é um drama. É, até, natural, num plano técnico e humano de complementaridade sem comparação com outros lugares do campo. Pensamos num e logo imaginamos o outro. É o melhor que pode acontecer a uma equipa ao analisar os seus centrais.

Por isso, para o FC Porto perder Bruno Alves é perder mais do que um mero central. Sai, também. o 'pai' do outro... central. Gritando com todos, colegas e adversários, fazendo de cada corte uma afirmação de carácter, a seu lado qualquer central, mesmo saído do berço, se sente maior. Rolando foi o último exemplo. Sem esse seu 'capitão natural', perde-se uma base do ADN dos onzes azuis-e-brancos desde há décadas. Um traço que dá condições (primeiro mentais, depois técnicas) para os outros jogadores crescerem e serem melhores até do que verdadeiramente são.

Luís Freitas Lobo
in Expresso

O principal problema em perder Bruno Alves é este. A questão que se coloca é: quem virá para ser o novo "pai"?

8 comments:

Luis Pinho disse...

Excelente comentário do Sr. Luís Freitas Lobo.

Concordo com a análise, sempre tivemos um "nº 2" muito forte nos últimos anos, João Pinto, Jorge Costa, Vitor Baia e por fim Pedro Emanuel e Bruno Alves...

Por principio não gosto que o nosso capitão seja Guarda-Redes, acho que deve estar algures entre os centrais e meio campo...

Quem vai ser? Acho que vai ser mais uma das decisões difíceis de Villas Boas, pq não acredito que o Raul Meireles fique (embora não tenha visto movimentações em contrário).

Na ausência de Meireles, falta um jogador que possa dar umas chapadas (figurativas!!!) nos colegas e dizer, "Vamos para cima deles cara$%&!!!", todos nós nos lembramos das corridas do Broas e do Bicho a mostrar em momentos difíceis o que deveriam fazer em campo e inclusive puxar pelo público...

Não sei, se calhar já existe alguém assim no balneário e que me está a escapar...

Cumprimentos

Anónimo disse...

O próximo pai dá pelo nome de Ricardo Carvalho!

Hintze disse...

É caso para dizer, não há pai para nós...

Ellis disse...

É um problema complicado, mas o clube já teve muito tempo para pensar e repensar a matéria, a substituição de Bruno Alves deverá estar preparada há muito.

Vamos ver se a solução nos agrada e dá confiança.

Com o Bruno sai esse Pai, sai um dos melhores centrais do mundo, sai um grande capitão e um jogador muito experiente.

Não é fácil substitui-lo.

As hipóteses que mais me agradariam seriam Ricardo Carvalho (Chelsea) ou Miranda (São Paulo).

2 jogadores experientes e de extrema qualidade, capazes de entrar no imediato no onze tornarem-se líderes naturalmente, cada um é caso específico mas não os vejo como inatingíveis. Muito pelo contrário.

Rodriguez..NÃO!

Aguardemos...

fromporto

Anónimo disse...

Aposto no Ricardo Carvalho....

Orgulhoazulebranco disse...

Mas quem será o pai da criança...

Eu até gosto do Rolando,a sério...por uma questão hereditária seria ele o pai,mas não vejo nele perfil para isso,mas nem é pelas suas qualidades técnicas,é que para ser o patrão,é preciso muito mais do que isso.

Mas bom,fomos e somos uma autêntica escola de centrais,há anos que vemos chegar,vencer e partir jogadores de enormíssima qualidade,numa sucessão que tinha tanto de eficaz como de natural.

Aguardemos pois então.

Nunca se sabe...se calhar ele está mesmo por baixo do nosso nariz e nós não sabemos.
Ninguém dava um chavo pelo Pepe,ou um tostão furado pelo Bruno...e olhem agora...

---
Mas bom,seja como for,temos mesmo que ir ao mercado...e RÁPIDO

dragao vila pouca disse...

Jorge, acho que El Teórico desta vez está coberto de razão.
Já o disse e mantenho, que a forma como o F.C.Porto vai resolver os problemas cá atrás, pode vir a fazer a diferença entre uma boa época ou uma má época. Uma defesa segura, que dê confiança à equipa, até pode disfarçar alguns defeitos, principalmente nesta altura da temporada em que ainda estamos a apalpar terreno. Se Fucile ficar, fica resolvido um problema, o outro tem de ser muito resolvido. Todos os indícios apontam para Rodríguez, mas pode ser que sejam apenas indícios...

Um abraço

Anónimo disse...

Desde a saída do Pedro Emanuel, que não havia pai. Ou melhor haver, havia... um tal de Washington Alves...e esses quero-os bem longe do dragão!

Sempre pensei que o sucessor do Bruno seria o Nuno André Coelho. Pena já ter saído.

O ideal para transmitir a mística seria o R.carvalho ou o R.costa, mas tanto um como outro parecem-me alvos impossíveis. Comprar por comprar acho que não vale apena. É ficar com os que temos e adicionarmos o André pinto.

© 2008 Por *Templates para Você*